Apple, Google, Microsoft, Samsung e a Automação Residencial

Automação residencial

Automação residencial é aquilo que lhe dá a habilidade de controlar sua casa, das portas às janelas, da geladeira à banheira, do som e luzes ao alimentador automático de pets através de comandos por teclados, touchpads ou mesmo por voz. Tudo interligado, de modo que um comando desencadeie uma série de ações simultâneas ou em sequência, conforme programado. E, através da internet, tem-se o controle desta sequência toda de qualquer lugar do mundo que tenha acesso à rede mundial.

É a este tipo de residência que se dá o nome de smart home (casa inteligente). E esta interligação de dispositivos diversos através da rede das redes é o que se denomina Internet das Coisas (ou Internet de Todas as Coisas), a IoT.

Os players

A Nest, empresa fundada por ex-funcionários da Apple, Logitech e outras grandes empresas, fabrica termostatos e detectores de fumaça e dióxido de carbono inteligentes, que podem funcionar comandados de forma centralizada, trazendo “economia de energia, conforto e segurança”, como anunciam. Não muito diferente de outros do mercado, não fosse o fato de os aparelhos da Nest terem um design atraente e funcionarem muito bem. Mas agora a Nest é Google…

A Google vai além com o Google Nearby, seu rastreamento inteligente, permitindo a “pessoas, lugares e coisas saberem que você está próximo e interagir de acordo com o contexto”. Nas residências, isto permitiria o acendimento de luzes e o ajuste de diversos eletrodomésticos, mas apenas quando você estivesse próximo de casa; ou a abertura automática do portão da garagem, por exemplo.

A Apple oferece algo na mesma linha, o HomeKit, que transforma o iPhone num controle remoto para sistemas de aquecimento, alarmes e eletrodomésticos, por exemplo.

Já a Microsoft criou uma aceleradora de negócios para auxiliar startups que ela julga promissoras, a Microsoft Ventures. Um dos alvos são justamente as empresas do ramo de automação residencial. A ideia é não somente encorajar empresas de hardware para automação, mas também as que focam no software.

E, aos que dizem que a Microsoft chegou “na cola” da Apple ou do Google, ela lembra que já vem trabalhando nisto há anos – como mostra um vídeo de 1999, sobre a Microsoft SmartHome.

Outro grande player, a Samsung, não quer ficar de fora e parece estar em vias de adquirir a SmartThings, startup com dois anos de existência, num negócio avaliado em US$ 200 milhões. E o que faz a SmartThings? Dispositivos que controlam fechaduras, aparelhos de som, cafeteiras e outros dispositivos espalhados pelas residências. Com isto, a empresa coreana teria um portfólio completo para o que eles apropriadamente chamam de ecossistema Smart Home.

E o que ganham eles?

Mas o que essas empresas almejam com essas aquisições e investimentos? Simples. Com nossas casas conectadas integralmente, elas terão acesso a preciosas informações sobre o que consumimos, o que assistimos, enfim, nosso modo de vida e nossos gostos.

Outro ponto é a diversificação de negócios e a possibilidade de aumentar a gama de utilização dos produtos que elas já vendem. Assim, por exemplo, a Samsung poderia vender seus smartphones para que servissem de central de controle de automação, que conectariam os diversos equipamentos da casa, inclusive suas próprias geladeiras, micro-ondas etc.

Artigos sugeridos:

Anúncios

Sobre Roberto Blatt

Sou formado em Engenharia Eletrônica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP), tenho M.S. in Computer Systems and Information Technology pela Washington International University e MBA em Administração de Empresas pela FGV. Tenho mais de 25 anos de experiência profissional na área Administrativa Financeira, desenvolvidos em empresas nacionais e multinacionais dos segmentos automotivo, eletroeletrônico e serviços, vivenciando inclusive o start-up, dentro dos aspectos administrativos e financeiros e tendo atuado na gestão de equipes das áreas Administrativa, RH e Pessoal, TI, Financeira, Comunicação e Compras. Professor no Pós-Admn da FGV em Liderança & Inovação e Gestão de Pessoas. Para acessar meu blog com comentários e críticas sobre cinema, cliquem aqui ou, para artigos sobre Administração, Tecnologi a eresenhas de livros, em aqui .
Esse post foi publicado em Tecnologia, Tendências e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s