Iluminação a LED

Essencialmente, o LED (Light Emitting Diode, ou Diodo Emissor de Luz) é um semicondutor (isto é, um material a meio caminho entre um condutor e um isolante) emissor de luz. Quando se aplica uma tensão a seus terminais, ele gera energia na forma de luz, visível ou não (dependendo das características do diodo).

LED2

Os primeiros diodos

As primeiras experiências com emissão de luz a partir da aplicação de corrente elétrica a um material (eletroluminescência) ocorreram em 1907, mas apenas 20 anos depois foi relatada a criação do primeiro LED. Mais 35 anos seriam necessários para que se patenteasse o primeiro dispositivo do tipo.
As primeiras aplicações comerciais do diodo foram como lâmpadas-piloto, no lugar das de neon e incandescentes, e também como displays digitais.

O LED na iluminação

Com o barateamento da tecnologia de produção de LEDs, o aumento de sua eficiência e emissão luminosa, eles passaram a ter novas aplicações, chegando aos dias de hoje, onde o LED substitui com vantagens as lâmpadas incandescentes e fluorescentes.

Comparativamente às outras formas de geração de luz, os LEDs:
• Têm maior rendimento/eficiência
• Emitem menos calor, aquecendo menos o ambiente e, assim, evitando também o uso de ar condicionado
• Têm maior vida útil e, quando falham, é mais provável que fiquem fracos do que apaguem de vez.
• Pela maior vida útil, os custos com a mão-de-obra de trocas diminui
• Permitem melhor focalização da luz
• Fornecem maior variedade de cores sem ter que se apelar para o uso de filtros
• Têm chaveamento mais rápido, ou seja, o tempo de ligamento e desligamento e entrada em funcionamento pleno é mais curto
• Não sofrem desgaste com comandos de liga e desliga
• São mais resistentes a choques mecânicos
• Danificam menos os materiais expostos a sua luz, tais como tecidos
• Permitem mais efeitos decorativos
• São mais compactos, economizando no transporte e armazenagem
• Seu descarte polui menos

Apesar de ainda serem relativamente caros, sua relação custo-benefício é tal que uma instalação a LED acesa durante 24 h por dia pode se pagar em um ano ou menos.

Utilização

O LED tem sido utilizado não apenas na iluminação corporativa e residencial, mas também em semáforos, iluminação pública e de túneis, gerando maior economia não só pelo menor consumo de eletricidade, mas pela menor necessidade de reposição, gerando menores custos com equipes de manutenção.

Na iluminação de palco, o LED provoca menor aquecimento, diminuindo o incômodo dos que ficam sob sua luz.

Lanternas de veículos estão adotando o LED, que ilumina melhor, tem maior durabilidade e que consome menos bateria.

As câmeras de visão noturna fazem imagens de alta resolução auxiliadas por LEDs infravermelhos.

Nos televisores LED, este substitui com vantagem a iluminação de fundo necessária nos TVs LCD tradicionais, feita com lâmpadas fluorescentes (na realidade, os chamados televisores LED são TVs LCD com iluminação a LED). O mesmo aplica-se aos monitores de notebooks e computadores. Mas já há no mercado painéis iluminados somente a LED (no momento, mais utilizados em shows ou locais de grande concentração e que exijam telas de grandes dimensões).

Tendências – OLED

O OLED, ou LED orgânico, é uma tendência tecnológica. No lugar de elemento semicondutor, como o silício, é um LED que trabalha com compostos orgânicos. É com esse tipo de LED que estão surgindo no mercado os displays flexíveis de TV, displays enroláveis.

É o começo de uma nova revolução.

Anúncios

Sobre Roberto Blatt

Sou formado em Engenharia Eletrônica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP), tenho M.S. in Computer Systems and Information Technology pela Washington International University e MBA em Administração de Empresas pela FGV. Tenho mais de 25 anos de experiência profissional na área Administrativa Financeira, desenvolvidos em empresas nacionais e multinacionais dos segmentos automotivo, eletroeletrônico e serviços, vivenciando inclusive o start-up, dentro dos aspectos administrativos e financeiros e tendo atuado na gestão de equipes das áreas Administrativa, RH e Pessoal, TI, Financeira, Comunicação e Compras. Professor no Pós-Admn da FGV em Liderança & Inovação e Gestão de Pessoas. Para acessar meu blog com comentários e críticas sobre cinema, cliquem aqui ou, para artigos sobre Administração, Tecnologi a eresenhas de livros, em aqui .
Esse post foi publicado em Tecnologia, Tendências e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s